sexta-feira, 31 de agosto de 2012

Olho onde piso

Ele está inconsciente vamos dar mais uma volta retorno no próximo joelho é elegante recadastrar logo cedo assim que abrir serei o primeiro ela só quer ficar monte o cenário com as suas composições a número um é auto suficiente não é preciso penetração corri na grama com todo o samba do corpo as olimpíadas dos especiais também é sensual vai do jeito que der vai assim mesmo a instituição é surda e cega o funcionário precisa ser os poros para nossos contatos nestes dias de aberto dos estados unidos estou sem filmes a variação dos arquivos não é um oba oba a Katrin-2 foi para o Neguinho mais a Irian Bolt e Tiki pro Fashion pet do Cabeleira...o Paulinho não quis o Blake...
e de todas as minhas curvas estico a febre total sou meu animal de estimação     

quinta-feira, 30 de agosto de 2012

Ando frequentando estas linhas

Assim que eu abrir a fresta muitas palavras invadirão o branco da página algumas chegam machucadas outras mortas ainda ficam postadas nos seus devidos lugares dentro do texto querem assaltar meu cérebro rebanho dentro de garganta do diabo onde está a clareira pequeno alçapão com 21 bicos de lacres em debate desafio na feira homem da cobra no centro SS vem aí esta é a buzina que escapa eu gosto de ganhar escapado parecem dizer sempre parecem dizer vão sim mando vão podem ir estou ficando agora vou mudar o percurso vou abandonar a prova já não me importa mais a linha de chegada digam que cheguei sim em outra cidade agora estão me lendo no Catão parece ser um país que pretende ser catador de desesperos ou sei lá que sentimento mundano nossos mundos nossas falsidades nossos lugares de esconder coisas dos outros minha mãe dizia isto é passado eu esqueci me deixava puto respondia sempre com um lembrando ou eu não nunca esqueci mesmo nos apagões fiquei com as versões daqueles que estavam comigo amnésia alcóolica já bebi de desaparecer a literatura também sabe fazer desaparecer  aqui aquilo que some é aquele que mais precisa aparecer sei você quer reto sem ser reto faço questão de responder com um torto nada tonto...      

quarta-feira, 29 de agosto de 2012

_Esta luta é melhor!

Os livros que foram mal lidos e guardados sem serem mais abertos ou aqueles que pensamos ter lido bem e ainda abrimos de vez em quando são nossos entes queridos disponíveis em arquivos para serem consultados à belo prazer aqui também o belo e o prazer de mãos dadas para me lerem ajudem em ênfases nas frases possíveis de serem construídas com esta maçaroca de signos sinais de unhas da Diva meu caleidoscópio de cacos de garrafas importadas várias cores vários desenhos farpas formando borboletas batem asas no fundo tanto o desenhista quanto o escritor procuram novas saídas como um bom cão uma saída sem contratempo contra tempos renovamos o ar como diz o sambista o chapéu é só para enganar o povo a complicação mesmo está embaixo dele - É.M. - quantas obras temos debaixo de apenas um clic e ainda ficamos perdendo tempo vendo o horóscopo? somos guarda móveis. Na minha infância eu já tinha usado o helicóptero para bater outras coisas. Se aqui não tivesse um texto com uma linha eu teceria um em preguinhos enfileirados numa tábua. 
Alimentaram um leão pensando que era um gatinho, e quando ele disse pela primeira vez MGM, todos com seus sacos de pipocas nas mãos, pediram para apagarem as luzes.

    

terça-feira, 28 de agosto de 2012

Primeiro banho de sol

Todas as preferências na rede.
Todos os corpos fashion onus.
Nenhuma análise mais profunda da nudez.
Nenhum tipo desconhecido na mensagem.
Tantas imagens buscando lugar de arquivo principal.
Tontos ensaiam modelos de uma sofisticação ímpar.

Ritmo por minuto.
Por par encenamos.
Mim índio japon, né?

Saborear aquilo que está comendo...
Sabor tem gosto de amora.
Onde um movimento mais perfeito?
Ontem voltei ao D.I.
Sim, a praça está mais cheia...
Sou mesmo muito pouco para pouco contato.

O mundo das siglas dá para fazer quantas peças?
Não serei o poeta de um seguidor!
Guiar só na hora do almoço sem engarrafamento?

Partido do lugar comum
Partindo de todos os lugares freqüentados
Lua é lugar de rato namorar
Luar de queijo esquentou o lugar
Candidatos mandem seus poemas
Cândido está transformando seu jardim em agro-floresta

Fiquem focados nas linhas.
Indiquem os lugares de maiores penetrações.
Mim manda bem & vai embora!








segunda-feira, 27 de agosto de 2012

Fiz esta photo do bmx de Londres

Uma educação de evitar os males educados me parece não ser conveniente , já que o convívio não foi por mim selecionado, mas será que não estou girando no mesmo círculo?  Algo assim como morar ali, se restringir aqui, fazer escolhas, e toda sorte de vida.
Não podemos mudar ninguém, só porque o cachorro não vai mais em cima do caminhão de mudanças...
Atropele a minha palavra.
Onde os homens de costumes estão querem nos acostumar...
Este texto está amarrado na sofisticação dos retratos fashion naked, primeiro item que o oráculo oferece.
Tira inesgotável de fotografias...
Não estou cuidando bem de imagens.
Eu não disse poesia.
Tão pouco disse documentário.
A crônica desta manhã começa com uma educação em se apropriar das melhores imagens...
Eu só preciso dos meus documentos.
O amor ou qualquer palavra superior no 1,99.
O preconceito daquilo que não sabemos pisca pra vaca.



domingo, 26 de agosto de 2012

Cortando as unhas do Bolt

Meu estereótipo me leva longe lá onde ainda sabem viver o obscuro quer repetir sua obscuridade silêncio que ele quer engavetar mais um arquivo o filhote precisava roer sua identidade mas ele tira outra por favor qual a diferença entre resguardar e guardar acumular e ter ganhar dar valor tudo aquilo que nos faz ficar e repetir?
Segunda pergunta aquela coisa de que se descobrir o nada da vida enlouquece é mentira.
Terceiro poste e ainda tenho urina para mais ...
Quarto só de dormir e mijar?
Quinto dos infernos?
Sexta feira 13 é um sandubão importado.
Sábado a prova cai num sol sem sombra?
Dom caminhada no parque
Seg um trocha na rede
Ter é ser?
Qua qua ra qua qua meu irmão
Qui merda que tu encanaste?
Sex sim muito manequim é mais
Sab lá vai mais uma semana
Ficar pra morrer bonzinho ele era bonzinho nós gostávamos dele ele fez isto e aquilo questionar qualquer questionamento montar o posto de observação e se contentar só com quem passar ou passar açúcar no corpo lambuzado de gordura e  esperar mosca grudar agora eu sou cachorreiro estou vendendo uma ninhada de whippets !    

sábado, 25 de agosto de 2012

Acho que vou pintar de branco, e colocar sóis vermelhos nos orifícios

Qualquer começo é uma idéia imposta, por isto, fim. 
No meu bando Diadorim nunca passaria virgem.
Quando ouvi a primeira vez um não estou entendendo depois de ter visto prestar atenção acho que me foi a primeira questão.
Uns entendem outros não aquilo é só para fulano entender quem quiser entender vai ter que estudar muito já estão ganhando maratonas bem novos depois a carreira encurta o tempo das coisas quando se perde algumas horas lendo um bom livro se sai da história com alguns anos mais tranqüilos bom de dizer ainda não sei veremos a técnica do fluxo de pensamentos não aprendi com JoYce isto é assim desde que me entendo por gente emendo imagens.
Até porque Joyce não faz assim.
JoYce tem tanta coisa com isto quanto os outros principalmente os outros mais lidos.
Não dou muita bola pra técnicas.
O poeminha lido pelo menininho bonitinho me deixou triste por saber que jamais ele teria tempo para mim, ou pensei: não vou decorar isto, assim, nunca?
As crianças que ficam doentes e brincam melhor.
Quanto mais brinco com meu corpo mais corpo encorpa um mínimo gesto de deslocamento.
Parece que ainda vão nos deixar sair ainda hoje...
Pergunta para aquele quietinho se ele quer brincar com a gente!   

sexta-feira, 24 de agosto de 2012

Primeira saída até a sala principal!

O pneu levantou e foi em frente passando por cima de tudo e de todos gostava mesmo é de ver televisão quando o policial acabou com ele ele simplesmente nasceu de novo no velocípede ali ao lado saindo para a estrada foi levantando outros pneus e formou uma quadrilha rumo a Hollywood aqueles que viam o pneu em ação morriam todos...roteiro do filme Pneu que vi ontem junto com Sikadour.
Pedaços de romances não servem como diários.
E curtas médias ou longa metragens ficam pedindo texto.
Eu tenho um amigo que é crítico de cinema.
Sei que o Pneu explodiu até o corvo.
"Desesperadamente, eu canto em português..."
Cada momento destes da de fazer um filme sim mas e daí vamos fazer ou vamos continuar com os planos?
Os textos são oferecidos de acordo com a viagem a cadeira perto do motora é a melhor...
Vou tocando e vou falando é tudo a mesma coisa olha lá aquele fulano naquela nave intersetar!


    

quinta-feira, 23 de agosto de 2012

Meu corpo barroco

Agramatical!
Oral!
Outros.
Nós, só nós.
Narro a Nitro Química!
Diomar Simão Vieira!
Meus fins de tarde com todos os tons de vermelho-frio...
Ainda mando um balão antes de ir dormir...
O trato social com todo o bairro levava vovó pra cidade como guia dos mineiros que chegavam em São Paulo em busca de endereços e referências, foi nesta mão que eu segurei!
Você também é neto da Dona Filomena?
Ninguém é neto da Grega de graça!
Ela nunca cansou de me dizer, Robson, para quem sabe ler, um pingo é letra!
Mas, o meu nome não tem pingo: ainda respondo.
Vovó gostava tanto do som da banda, que casou com o maestro!
Falam meu i, sem ver...
Você acha o b mudo, por não falar i?
Ele fala sem precisar mostrar.





quarta-feira, 22 de agosto de 2012

..."nada aqui é de graça"...

Dedalus.
Palavra encurtada.
Será que nunca vou terminar essa porra?
Só corro pra televisão!
O cara da CODEVASF esperou lendo canudos do Llosa...  
Enquanto li e reli o hospital por 4horas e 45minutos...
Qual é a diferença de estar na rede e estava nas bibliotecas?
Rey me dá uma informação!
Aquele placar não está marcando o jogo direito aquela doutora Paula num sei quê lá de Moraes já saiu e ainda consta lá.
Se fosse para simplificar pelos meus precisaríamos estar juntos...
Já chamaram 4 e ninguém se moveu nesta sala!
Prioridades amarelas & vermelhas!
A cerimonia de ir procurar na estante ...não pode ser trocada por um clic...
Gosto de ler papéis escondidos.
Foi assim que encontrei as moedas de prata do império e joguei pela janela do sobrado em cima dos telhados das casas baixas de São Lourenço nas Minas Gerais...
Aos 5 anos de idade minha vida já significava. 
Me deixem esticar linhas por todo o quarto, até ficar com a última ponta, e não saber mais onde amarrei a primeira?  

terça-feira, 21 de agosto de 2012

Ela foi contratada apenas para segurar a comida dos pássaros

Os narradores de notícias.
As comadres que viram o fato.
Os de bar.
As palavras protetoras.
Vou me esconder atrás de uma gramática.
Aquilo que está acontecendo agora só vai fazer sentido quando contarmos depois de 5o anos!
A imprensa antes de ser inventada já vendia muitos jornais no mundo todo.
Se eu perder a rotação do meu periscópio desenvolvo um passo de dança.
Agora cruzo esta linha de chegada de qualquer jeito.
No bar todo dia queremos ser um bêbado diferente.
Você me acha, diz, lexo? 
O dia da fotografia não me diz nada.
Eu não moro mais aqui!
Senhoras & Senhores não vou dar a palestra, posso apenas ler em voz alta?
O artista contemporâneo fez uma mala de mármore tamanho grande enquanto apenas molhei a caixa de papelão para facilitar o transporte.
Você já foi chamada de caixa de papelão molhada?
Aquele da propaganda, que virou mpb, disse que amarro direitinho.
Os bronzeados descascam primeiro?
Duas granadas & um limão dentro da boina da resistência xadrez...   
  

segunda-feira, 20 de agosto de 2012

Tomando sol no ninho

Aquelas bolas brancas do urso polar brincar escorreram enquanto a neve derretia a câmara tranquila do documentarista japonês movendo quadros clássicos da natureza me faz feliz o urso salta de uma parte de branco sólida para outra evitando água gelada transparente gosto de viver no branco inverno japonês com as roupas adequadas e instalações com temperatura interna de 22 graus a velocidade de deslocamentos na estrada nevada é menor mesmo assim dou duas saídas de uma hora ao amanhecer e ao entardecer  em noites de lua e estrelas rodo uma hora na noite também ler aqui é como andar nos lugares de gente mansa e bonita e comer e beber é relógio suíço nada de televisão internet rádio ou revista imagem por perto só as que crio com composições feitas com os objetos ao redor fora e dentro quando paro pra pensar dentro do sono minha mulher já chegou ao nirvana não escolheríamos uma vida se fosse oferecida uma nossas escolhas são sempre na direção do útero vamos combinar com os russos minha alegria principalmente em postos avançados ou no meio da mata vou parar e encarar o erro de frente descobrirei nele ainda recortes de texturas do belo ou como quietou a lava do vulcão e virou colchão verde no alagado rica alimentação para copos de leite florir todas as gradações do branco antes de chegar no vermelho Japon escreve vermelho no branco né só assim não retiram toda a minha tranqüilidade de estar estar sempre foi a questão estou e eles estão também até quando estaremos vamos sair tenho que assumir a posição de grito mas o silêncio não devolve eco a sinfonia do vento é mais matemática e soma ao acorde aquelas bolas brancas do urso polar são de plástico macio estão loucas para cair no mar vou peg____!   

domingo, 19 de agosto de 2012

Esta parece uma ovelha, paga milzinho nela?

Sim sou bem bonitinho marcando toquinha e além do mais sei que ninguém liga para os meus princípios mas é senhor que esfriou tanto que em vez da calça roxa coloquei a toca de macho pixu é posso pixar também aquilo que você acha ou não é melhor vir depois das formalidades pensamentos ruins por trás de fraca ironia do álcool sei vitrine e mesmo sem estufar muito os olhos vejo que as crianças de ontem ainda estão acordadas batendo estacas por aqui também parece muito com som de máquina de lavar quarando quando relato a bola pro gol não é nada parecido com gol anterior não sei de nem um filmado Zezinho me entende e manda bola bola num gruda no meu pé raspo adiante com muito defeito destes de desconcertar as coisas ou ir adiante com tosse ou sem o gol sai eu acho.
E racho de rir depois quando dizem que sou ruim pra caralho meu irmão Hermes viu quando com o braço engessado metí 14 debaixo de chuva na quadra de futebol de salão do Itaú de Patos de Minas e disse continua ruim em Alonso, eu, é, imagina se fosse bom!
Eu não sei jogar, só faço gol. Problema do goleiro.
Eu vou me comportar, a pelada já está meio melada mesmo, né?
Agora quem está falando sou eu , como não sei falar nada, continuo mandando pro gol, mais devagar agora, mas se a coisa num acabar, uma hora vai acabar entrando.   

sábado, 18 de agosto de 2012

Ela corta as unhas

Descobriram que a crítica não faz mais o mercado editorial!
Me satisfaço em saber da boca dele que ele ainda escreveria muito mais sobre aquilo.
A única parte que eu gostei foi quando disseram que era em várias gerações de 45 a 90 pois ouvi tantos dizerem que não era nada só não parei por não ser coisa de parar.
O primeiro cara que falou que escrevia para ele ler aquilo que ele gostaria de ler sobre aquilo foi considerado original?
Hora querido se escrevêssemos para nós não teria fim nem entendimento ou mesmo significado pois qualquer um de nós não quer saber nem o fim!
Quem escreve é todo & qualquer resultado.
Dentro das suas convicções de composições de clichês & preferências não sou comercial, você me compraria sem saber o registro?
Paga mil em cada um então sem palavras.
Começo pedindo mil, depois dou de graça, e ainda leva umas palavras de quebra!
A analogia com o negócio sempre me custou muito cara.
Não, na minha língua ninguém nunca escreveu além de gostos, quente, frio, e dentes; quando ela quer ficar no meio da mastigação...
Com saliva o corpo escreve.
Posso parar o tempo agora e seguir na frase talvez já parei assim que comecei a escrever devo ter parado na Dama & O Vagabundo...
O recurso de continuar em cima da bicicleta mesmo depois de ter quebrado a corrente... pra chegar montado...
Linguagem é aquilo que me deixa falar daquilo que não sei!
A física quantica está muito mecânica.
Qual é mesmo o mecanismo da literatura?



sexta-feira, 17 de agosto de 2012

quinta-feira, 16 de agosto de 2012

Quer trocar gibi?

Sabem dizer que estou indo contra a corrente.
Suas regras não me dizem respeito.
Todos os movimentos me movimentaram.
Identifique onde ainda movo.
Que tal um trote batendo papo?
O manequim é mais duro que a boneca inflável!
Reto.
Falaram demais na minha cabeça.
Enquanto espero posso ler a calçada?
Tem quem caminha telefonando...
O quê Thoreau pensaria disto?
Estou escrevendo com T.
Ele disse que quem escreve sério é chato.
É melhor ir ao dermatologista.
Quando nos reunimos com o administrador em 73, já sabíamos dizer lince.
É muito particular a casa sem planta.
Quantas vírgulas no bolso?
Aqueles que para saírem calculam tudo são os que mais se atrapalham.
Escolhi uma banda.
Fiquei com o desentupidor de pia.
SANTOS é meu time.
Atlético também.
O poeta quero filósofo.     

quarta-feira, 15 de agosto de 2012

No meu quintal

Dizem que os cientistas estão quase chegando nos poetas nos santos e nos atletas. Dizem mais com um acelerador de partículas. Madame volte pra janela!
Use a veneziana.
As minhas habilidades manuais são meus pensamentos.
Hesse virou pop star.
Escritura mal passada.
Ao vinho quente do.
Era um momento de graça aquilo que vivi quando não titubeei?
Quem lê sem medo de não estar lendo nada...
Não vou fazer frango no micro-ondas! 
Eu pensei que depois do helicóptero a coisa ia ficar mais zangão!
Vou ler Roth!
Quando leio Cora choro porque lembra minha avó contando.
Caso madame queira ir ao colóquio farei sala.
Me conte das suas conquistas sei que elas precisam que eu não tenha nenhuma.
Foi tão importante matar o primeiro pássaro.
Quando chega a minha vez é só análise. 
Parecem dizer: veja como é enquanto experimento!
Aquele colecionador de cães está com muitos problemas...
Também estou cheio de objetos por todos os lados...
Muitas e muitas estavam ali nas minhas mãos, e não peguei!
Te convidam para voltar!
Eu não voto.
Anulo.
Este texto está anulado.    

terça-feira, 14 de agosto de 2012

É assim mesmo

Consertar a máquina te faz levantar cedo?
Quero perguntar margarida.
Jogos de quadra já me atraíram.
Os quero-queros gritam seus ninhos.
Sapinho preto com película fumê.
Se o seu terror fosse Poe?
Conjunto de objetos pessoais são vendidos em garagens.
A fragmentação do indivíduo à céu aberto.
O juizado de pequenas causas é um bom retrato desta atualidade.
O correio brasiliense escreve linhada de Whippets, será que pensam que estou tentando pescar compradores?
A realidade é algo terceirizado.
Quando dizem que algo acabou é porque já engoliram.
O louco pensa organização.
Seus córregos são mais reais.
Plásticos ficam mais porosos em exposição.
Esta olimpíada me deixou bem travadinho.
A cidade é um molho de carros.
Use um por um para abrir uma estrada-porta.
A senhora de 69 anos dentro do casaco de couro respondeu gentileza da atendente por pensar ser mais nova com você também é muito bonita.
Assim entendi!
O romance experrimental carrega erros e acertos.
Um me disse fica quieto não vai contextualizar não que não emplaca. Pensei que era aluno tentando enganar professor!
Aceitamos não sei por que cargas d'água!

     

segunda-feira, 13 de agosto de 2012

A tipóia vira turbante

Um cineasta russo me mostra sua miséria.
Uma escrita caótica me persegue.
Querem tomar meu caminhão.
Em qualquer circunstância: contato!
Só durmo depois da história.
Vitória-Régia.
Aquele padre é de muitos poderes.
Acertei a dose!
O louco blinda seu corpo-humano nas águas do Paranoá.
Acompanhado por cães mestiços!
Se a palavra tivesse um endereço cairia no tubo curada.
Retarde o andar, isto é muito importante, pra mim!
Pode comer inteira também.
Um tombo tolo!
Minha cara de história.
Qualquer técnica, ou pedaço de.
Já sei!
Pode continuar.
Suas mensagens de malas-fechadas querem dar corda no desenho do relógio suíço? 
Circunstancial!
A curruíla está cantando o tempo fechado.
Vovó é o vento de agosto.
O filhotinho já late!
Antes de fim
Começo
Respondam via repetição se querem me magoar repitam a merda e digam que estão limpos.
A porta da cozinha bateu de novo.
  

domingo, 12 de agosto de 2012

Estou em casa

Vestí a camisa branca do Instituto Joaquim Cruz e joguei todas as minhas fichas  no Marílson, é sentar e ver minha oitava maratona olímpica, a primeira deu Carlos Lopes...
Já fui Touro Moreno!
Bolt.
A Jamáica é uma escola de velocistas?
Em quatro anos não da para fazer igual ao Reino Unido.
Vão sair comprando cidadãos negros?
Quando dormí em quarto separado, comi minha maçã, e fui correr minha primeira maratona fiquei na quarta colocação, para um estreante que tinha apenas feito um longo de 27km foi bom...
Coloquem o esporte nas escolas, sem mutretas, não vem com nova história de virando o jogo!
Saúde é educação.
Ainda corro meus seis quilômetros por dia.
O menino doente ouviu educação física, e gostou...
A GR quer uma seleção em cada escola do brasil o atletismo também e todas as outras modalidades também vão perder pro crack?
Ok, vou olhar o correio eletrônico, e sentar pra ver...


sábado, 11 de agosto de 2012

O Peralta manda Mano enfiar o rabo entre as pernas com a prata da casa.

Meus quadrinhos virarão gibi?

Palavra corpo
Deus é uma indústria cara
Os sentidos não chegam perto de uma manhã
Periquitos são os que mais me visitam
Verbo rouco
Era lua aquela imagem adolescente
O português liberou o forno nas festas sagradas
Andar no deck nu
Um Y em Espanhol para ti
Minha semiótica leva e trás
Corra louca
Só corro a 3
Mas os papeis A4 mando todo dia
Lindo texto sem
Instalem melhor o Touro Moreno de bronze, quem sabe não vem ouro. 
Se Neymar bater na trave de novo recomendo-lhe o meu barbeiro!
Marílson bem que podia comer pé de Kenyano! 
Colombiana BMX
Luta Livre Olímpica\\



sexta-feira, 10 de agosto de 2012

Um dado de 6 lados, o record dos 800 é para o Barão Coe

A tomada de cavalos explodindo na parada meninos disparados nos becos minha câmera no Paranoá me visitou esta noite película entregue ao técnico para edição sempre filmei tudo estão todos bem registrados uma convicção qualquer sobre qualquer coisa prefiro esta pedra para o meu estilingue lembra de quando escolhíamos pedras sem mística: tudo que cabe no meu couro estico e solto no V da forquilha vamos ver o quanto varia um regime de quarto olímpico ainda leva filme só pra limpar não gosto de dormir entre marcas o aranha chegou mostrou a tatuagem pro meu neto viu olimpíada riu de modalidades desconhecidas e viajou com a Jamaica levando os 200.

Estrofe número dois.

A tomada liga cavalos meninos disparam suas pernas a perifa é comercial um amigo super herói visita melhora a mão estou convicto de quê entre as pernas de qualquer rua coloco meu brinquedo leia na página ao lado a distorção de qualquer pensamento as cadeiras coloridas são brinquedos de sentar sabe todos estes badulaques na estante junto aos livros são outras leituras de bibliotecas nunca tive um lugar especial só para os livros, não vai ser agora que vou dar uma de zé-biblioteca, né?

Estrofe número quarto.

Depois desta deitada olímpica vou andar cinófilo vendendo Whippets registro ninhada na segunda no final do mês tem exposição vamos mostrar nossos atletas pra galera com a lista completa dos atletas fica mais fácil escolher os 7 nomes do cruzamento Lance x Naomi!

quinta-feira, 9 de agosto de 2012

Ginástica Rítmica me dá bailarinas

Quem vai buscar ouro trás bronze, e ainda comemora.
Bola ao seixo...
O dono do corpo nunca reclamou do aluguel!
Obrigação de Vô é ensinar partir.
Russa da luta estampa o transtorno.
Todos gostam quando o retardado manda bem.
Saltos ornamentais molham corpos chineses na tv francesa.
Cuidado com o código!
Meus auto retratos significam que a maçã me engoliu.
Sei que vocês nunca foram engolidos por maçã.
Deixei os sapatos na sombra do último poste, tirei a meia do direito e pus por cima da outra, só para compensar o lado esquerdo mais curto. Voltei assim para casa.
Dez provas olímpicas com o meu De Araújo.
Meus calções de corrida sempre me deixaram mais nu.
Literatura mostra pele nua.
Me convidem para os campeonatos de greco-romana!
Posso ser o juiz?
A pista de BMX está na minha cabeça.
As americanas mandam um tri-legal depois de gravides & separação.

quarta-feira, 8 de agosto de 2012

Estou contando figurinhas

Lolo ficou no quarto.
Diz um jornalista que com Bolt para injeção de velocidade.
Vejam que maldade.
Lolo Jones ficou em quarto virgem de ouro.
O outro fala que com aqueles olhos o quarto vai lhe dar ouro muito mais.
Será um mal da idade?
Bronze da Russa depois de duas varadas de ouro.
O Argelino fez arm-up nos 800, e levou os 1500.
Salto russo lembra altura dos anos 60.
Alemão lança disco de ouro rasgando a camiseta.
O pulo da brasileira estava tímido.
Sopraram na vara da outra.
Quem melhorou suas marcas pode ser comprado por outra fazenda.
A Greco-Romana é a luta mais sensual!
Fica ligado véi é jargão de puta velha.
A maratona femminina garoada senta Russa em asfalto de bronze para ver Tiki Gelana no lugar mais alto depois da queda.




terça-feira, 7 de agosto de 2012

Mais paredes, mais telas!

O garoto especial do filme.
A menina que demora voltar ser menina.
A porta estandarte sem deslize.
O gorro Maia é um bom capacete.
A história da bolinha de.
O asfalto não me faz parar!
A cegonha deixa 7.
Me fale dos pássaros de lá.
Vem brincar direito!
O tormento da escrita tentando escapar do clichê.
A aposta sem ganho.
Uma imagem de luva no punho esquerdo.
Alguém empresta aí um braço sem dor?
Manda ir tirar logo este PASSAPORTE!
Os vizinhos calaram e minha dor não era aquela.
Não deve ser também ainda não ter ido.
Quero trocar de número com Pistorius!
Hey LOLO, vamos subir o colorado!
Minha imagem é de televisão, ou de rede?
Bons filmes não me fazem comer pipocas.
Chega de me dar pronto!

segunda-feira, 6 de agosto de 2012

"_Prestatenção!"

Estou em outro lugar, aqui não conheço ninguém, preciso começar do zero a minha socialização, desta vez vou ser menos língua solta, as nossas mentiras do dia a dia dão outro personagem ao interlocutor ?
Me mudo sem bagagem.
Não sou nada vou embora quando quiser desfruto apenas do lado comercial da cidade, pagando.
Vou escrever outra coisa.
Onde não houver turismo serei Pessoa na Tabacaria sem nenhuma relação pessoal com os transeuntes, no barbeiro vou apenas ouvir, nas vivendas apenas beber comer e pagar: sexo-pago.
Já dei demais para todos vocês.
Hora de partir.
Quando realmente perdia a paciência, estou melado e cheio de moscas em volta, não dá pra negar.
Posso apenas ir?
Não vou ficar em lugar nenhum!
Não sou ambiente.
Hora, venham ao texto!
Ele quer ajudar, pra ir embora.
Mas não mandam.
O movimento das formigas inventam um tiro diagonal bem no meio da minha caminhada corro sem pestanejar esqueço qualquer recomendação: viro Bolt!
Ou, isto já está acontecendo, já aconteceu?
Sim, também pode ser!
Risomar diria Robson cheio de fala.
Respondo o mesmo: quais falas, vamos falar de quê? Vamos para suas falas então!
Tanto faz as minhas, quanto as suas, falaremos só até irmos. 
Você quer um sentido para os meus sentimentos?
Os meus sentimentos são olímpicos. 

domingo, 5 de agosto de 2012

Me escondo atrás das câmaras

Está difícil de administrar o centro com dor. Cada dobra do punho esquerdo me lembra que estou machucado. E o pensamento fica repetindo o tempo todo vai embora. Meus dias contados previsivelmente. Minhas alunas estão com seus cadernos: MESMA TECLA.
A vara da moça não é o foco da olimpíada, tudo bem metemos a vara em mundo, mas não passamos pelo Olimpo, mesmo com altura de treino.
E aqueles que narram pensando que estão no botequim dizendo é estive lá não é assim não estão sendo filtrados pelo meu filtro de não ouvir plenário por mais de trinta anos. É como o professor Mi falou digo não digo nada.
Não quero ser adulado pelo poder.
Não vi os músculos das pernas quando relaxadas.
A convicção do salto não estava presente.
O vento nas orelhas não dá verso bom.
As coisas literárias não ficam bem de boca em boca.
Quando estou interpretando errado é resposta posterior.
Tenho mania de pensar na frente enquanto me mostram a cena do momento.
Fui treinado assim cuidado Robson veja o quê ele quer dizer com isto.
Se tivéssemos uma mídia menos pedante emotiva tendenciosa a população seria outra?
Estou gordo de dizer!
Os discípulos de Salazar me interessam mais. 
   

sábado, 4 de agosto de 2012

Abro os braços, estico o pescoço, e vou em frente

A diferença nossa para o robô é que o robô nem sabe que foi programado com x-clichê nossos sentimentos acumulados nossas vontades nossos pequenos valores coloca uma caderneta de poupança neste robô porra o robô responde ao discurso da mídia e transforma os deuses olímpicos em marionetes diante de todos os alcances vejam como são bobos os campeões me pergunte filho da puta porque eu escrevo me pergunte se eu eu eu não e você quer ir pro bar comigo vamos sentar num bar te meto a dose certa de entendimento daquilo que eu gostaria de saber caso você saiba que eu sei depois te chamo pra rodar sem rodinhas te pergunto pelos livros minha Diva perguntava o quê eu estava lendo para saber como lidar comigo sim eu sou retardado sobre todos os aspectos bem perto de um contador de histórias lá em casa toda noite tinha seu Mirisola roda em volta das brasas da grelha senhor sabe o quê que é grelha sabe de água quente em litros de vidro com rolhas aos pés das camas depois de muitas cobertas por cima a casa era fria mesmo assim dava até trinta pessoas nas rodas ouvindo aquele que contava e nós meninos queríamos ouvir histórias nossos cenários de Estórias Extraordinárias o corvo não é de graça aprendemos enganar a morte ela está ouvindo quer ouvir mais vamos contando sem muita pressa podemos pedir mais uma bem gelada acho que vou tomar um giz riscar uma conta e usar o garçom contando a parte dele o garçom sabe até onde posso ir terminei algumas noites na casa dele na sala bebendo com a família toda dizem que foi eu quem construiu a loja dele só me lembro de ajudar a fazer o balcão serrar a madeira conversar sobre ferramentas e agradecer por ele abrir pra galera depois das 4 da madruga minha mulher avisa que começou o atletismo vou ver sem som. 

sexta-feira, 3 de agosto de 2012

O fotógrafo é o seu sorvete de solidão

A muda nua sem afeto.
O nu dos meninos da cidade.
A aula sem mestre.
O caderno digital orelhudo.
A frase 6x7.
O ponto parou e o ônibus não veio.
A película mexicana come a gente.
O móvel se instala nas mãos.
A frente quando convida quer ir atrás.
_O Ö abre a boca escondendo o nariz, sem deixar rugas: fotografe!
A história superficial faz um cafuné nos leigos.
O vou lá fora ser reconhecido entrou!
Abri o plenário.
Olhei por dentro.
A Califórnia me chama para entrar no buraco de agulha.
O outro quer que eu reze.
Vai quebrar o escafóide de bicicleta, depois me conta!
As caminhadas depois de três dias não doem mais.
Os movimentos do corpo não precisam mais de uma olimpíada, nem de um palco. A rua está cansada de movimentos paranóicos.
Seg- Ando igual Jagger.
Ter- Ando como flaneur.
Qua- Ando aleluia.
Qui- Caminhada à 10 por 1.
Sex- Caminhada de passarela.
Sáb- Caminhada de escoteiro.
Dom- acelero o passo no eixão com o dedo no disparador.    

quinta-feira, 2 de agosto de 2012

Tire o seu pedaço

A prosa também te cobra residência ele ainda pensa que trabalho no pedrinho isto é fantástico efeitos da guerra o outro faz jogo adolescente aos 50 devo estar vestido com tudo isto e nem embarquei com o filósofo francês o corpo está cansado de sugar blues a natureza está morando aqui em casa é muita conversa já tenho 17 telas quer que eu te conte que também vou me acostumar nosso filme sem produção com locação própria segue um enredo que nunca vou escrever vamos conversar sobre o filme isto será o enredo enquanto falamos filmamos mas sem ficar bobão na frente da câmera quer filmar o o quê naquela passagem de madeira não se preocupem com a tomada vai falando aí aquilo que estão vendo comece a rir sua manifestação de não acredito pode ser filmada está tão fácil de fazer qualquer coisa instalei uma dor na mão esquerda a camisa  preta que dei pro italiano fez sucesso lá fora e o calção preto que vendi para a pintora norte americana que pintou o Jagger cadê o ReZa e sua BIBLIOTESCOPIA caminho até lá afirmativas vão entrando sem nenhum protocolo o senhor de mim está com os sentidos.

quarta-feira, 1 de agosto de 2012

Vai ingessar o diabo

Depois do trá-lá-lá olímpico, George Sand pra limpar, depois sujo com hiperrealismo-brasileiro & vou dormir.
O cheirador de rapé quer as locas marrons do nariz de vovó.
Gesso de 60 dias dura 3, perdi a paciência.
Estou com dor, e sem esquerda, aproveitem.
Os menores ossos dão mais trabalho?
Minha dor olímpica é morar neste país.
O resto, eu tiro de letra.